Matérias

imagem

Matérias

Plant based diet: 6 mitos e verdades

Tire suas dúvidas sobre a dieta plant based

Por Minha Receita

A plant based diet (dieta plant based) está em evidência. Na última década, houve um grande aumento no número de pessoas que passaram a seguir uma dieta à base de vegetais – uma verdadeira revolução alimentar que tem mudado a maneira como as pessoas se relacionam com a comida. 

No entanto, à medida que as dietas com concentração de vegetais e substitutos da carne se tornaram mais comuns, os equívocos que envolvem a chamada alimentação flexitariana também se multiplicaram.

A seguir, confira 6 mitos e verdades desvendados sobre a dieta plant based, das preocupações com a quantidade de proteína à variedade do prato, passando pelo poder de saciedade e outras questões relevantes. Confira!

1. Na dieta plant based só é possível comer alimentos vegetais

Verdade, em parte! Muitas pessoas ainda não sabem ou confundem o que é dieta plant based, de fato. A diferença entre uma alimentação sem carne e a nutrição à base de vegetais é que, como vegetariano, não é permitido colocar proteínas animais no prato em momento algum; não há exceções!

E a dieta plant based, como funciona? Optar por uma dieta à base de vegetais não significa que você se tornou vegetariano. Algumas vertentes da plant based diet incluem carne bovina, peixes e aves em pequenas quantidades. O objetivo é tê-los com menos frequência e em porções menores, concentrando-se nas frutas, legumes, verduras e outros grupos vegetais.

2. Você não consegue proteína suficiente em uma dieta plant based

Mito! Quando o assunto é plant based diet, as preocupações com a proteína são, de longe, a dúvida mais comum. “De onde vou tirar minha proteína?” ou “preciso acrescentar outros alimentos para obter proteína adequada?” são alguns dos principais questionamentos. 

A verdade é que uma dieta plant based pode conter proteína mais do que suficiente, inclusive para pessoas com estilos de vida mais ativos. Como a dose diária recomendada de proteína para a maioria das pessoas é de 0,8 grama por quilo de peso corporal, há quantidade de proteína suficiente em alimentos como leguminosas (ervilha, feijão,soja, etc), quinoa, oleaginosas e vegetais verde-escuros.

3. No geral, as dietas à base de plantas são muito caras

Mito! Muita gente pensa que seguir uma dieta plant based dói no bolso. Isso, no entanto, não é necessariamente o caso. Frutas e vegetais da estação, por exemplo, podem ser comprados nos mercados de produtores a um custo mais baixo em relação aos produtos fora de temporada nos supermercados. Já os grãos e as leguminosas podem ser adquiridos secos, a granel, e armazenados por muito tempo.

Além disso, hoje há muitas opções de comidas sem carne nas gôndolas e freezers dos mercados, em uma variedade de preços e marcas. Só para se ter uma ideia, há alguns anos era impossível encontrar esse tipo de alimento disponível. E quando tinha, o preço não era competitivo, fazendo com que apenas uma pequena parcela dos consumidores tivesse acesso. O cenário mudou, e muito! 

4. Você terá fome com uma dieta à base de plantas

Mito! Muitas pessoas pensam que uma dieta à base de vegetais significa comer saladas em todas as refeições. Porém, em uma dieta plant based, boa parte das calorias vem de tubérculos, grãos inteiros e leguminosas, como ervilhas, lentilhas, soja e feijão. Esses alimentos são ricos em fibras, o que nos deixa saciados por um longo período. Isso, portanto, não deve ser uma preocupação. 

5. A plant based diet  não fornece vitaminas e minerais suficientes

Mito! Uma dieta rica em vegetais, frutas, legumes, grãos inteiros, nozes e sementes é altamente densa em nutrientes. Além de servir como uma ótima fonte de antioxidantes e fibras no combate a doenças, os alimentos vegetais também fornecem níveis saudáveis ​​de proteína, ferro, zinco e cálcio. 

A exceção são dois nutrientes que são obtidos principalmente de fontes animais: a vitamina B12 e a vitamina D. Por isso, é importante adicionar suplementos à dieta ou buscar produtos vegetais enriquecidos com essas vitaminas, como leites e carnes vegetais (à base de soja, ervilha, etc). 

6. A dieta plant based é muito restritiva ou entediante

Mito! O fato é que seguir uma dieta flexitariana/plant based não é fácil no início. É preciso tempo e criatividade para descobrir as possibilidades na hora de compor o prato. Se você está pensando em começar esse tipo de alimentação, uma dica é consumir porções menores de carne e encher o prato com leguminosas, verduras, legumes, grãos, cogumelos e frutas. E então, aos poucos, vá adicionando novas receitas e produtos à base de vegetais no cardápio.

Graças ao recente boom de produtos sem carne, alternativas prontas à base de plantas – incluindo leite, queijo e carne – estão amplamente disponíveis, mais do que nunca. A carne vegetal, por exemplo, virou a queridinha entre os consumidores que seguem diferentes tipos de alimentação. 

Aqui no site há uma série de receitas saborosas e nutritivas com carnes vegetais para você montar um cardápio colorido e diversificado. Quer ideias para começar? Experimente o Sanduíche Incrível com Shitake e Maionese Vegana e o Incrível Escondidinho com Salada de Rúcula e Tomate-Cereja – Duas opções absolutamente deliciosas! 

Matérias
relacionadas

Confira outras matérias

9.abr

100% Vegetal

Receitas com hambúrguer vegetal para fazer durante a semana

9.abr

100% Vegetal

Feijoada vegana: ingredientes para preparar esse prato delicioso

27.jan

100% Vegetal

Espetinho vegano: 3 ideias de combinações de alimentos para experimentar

27.jan

100% Vegetal

Comida vegana: 6 receitas fáceis para iniciantes

Mais Matérias